Música Latina – Melhores de 2014

Escute a playlist aqui: http://grooveshark.com/#!/playlist/ML+2014/102471970

E eis que chegou o momento de divulgar ao mundo a minha seleção das melhores músicas latinas lançadas no período de outubro de 2013 a outubro de 2014 (com margem de erro padrão IBOPE e cálculos padrão IPEA).

Acontece que se eu pego um disco faltando uma semana para a montagem da lista (tipo Izal ano passado e Skank esse ano), não dá mais tempo, aí eu empurro para a lista do ano seguinte…

Esse ano temos velhos conhecidos de outras edições : Alex Syntek, Nação Zumbi, Amparo Sánchez, O Rappa, Projota, Blubelll, Marcelo Jeneci, Ná Ozzeti, Calle 13 (ooooh, que surpresa) É sempre bom ver nossos queridos de sempre lançando trabalhos de qualidade. Não basta ser querido, tem que, no mínimo, manter o nível. Por não terem conseguido, dois discos de mega-astros da música latina forma parar na lixeira: Juanes e Shakira.

O retorno dos sumidos: há anos que eu não ouvia nada dos Titãs que me empolgasse! Nessa lista tem um dos melhores discos do ano, do Titãs, e outro super cool, do Arnaldo 🙂

As revelações:

Izal, que eu ouvi fora do tempo hábil no ano passado e desconfiava de que seria um dos melhores discos do ano. Um ano depois eu digo: é mesmo.

A revolução das coadjuvantes: Andreia Dias é colega da Anelis (que já tocou por aqui mas esse ano não conseguiu conquista vaga no listão). Também já cantou com Zeca Baleiro em discos de outras seleções. Vem com um disco pop-tropical delicioso, acompanhada de…

… Felipe Cordeiro é o representante da música tropical paraense!

Verônica Ferriani era interprete, cantou em grupo de samba, cantou com o Criolo e lançou um disco de cantautora. Contrariando todas as expectativas (ah, esses intérpretes que acham que sabem compor…), é um discaço!

Fede Cabral é argentino e faz um popzinho que, como li nos blogs gringos, é legalzim… Nada demais… Mas vicia e eu não consigo parar de ouvir de jeito nenhum 🙂

Miguel Solano: achado nos blogs obscuros que eu leio. Ele tem um Ep. O google responde “exibindo resultados para Matheus Solano”. Pop rock BR gostosinho.

Da série: você e música eletrônica?!?! Dorian, que, segundo a wikipedia, está considerada una de las bandas con más proyección nacional e internacional de la actual escena musical española. Deve ter sido escrito pela mamá deles. O disco é horrível, mas com uma música tão boa que foi parar no listão. Moral da história: Aline nunca poderá deixar de ouvir discos horríveis.(Há limites, claro: não ouvi Anitta.)

O melhor para o final, né?

Esse ano eu me vi com poucos discos, mas a maioria com grande quantidade de boas faixas.

Izal saiu na frente como candidato a melhor disco do ano. Calle 13 chegou e é quase hour-concours. Titãs entregou uma inesperada e grata surpresa. Porém há um disco que chegou às minhas mãos em Dezembro de 2013 e atravessou todo o ano no posto de melhor disco do ano, maravilhoso, arrebatador, de se ouvir faixa a faixa com repeat ligado. O melhor disco do ano (da década? Sim,ainda estou morrendo de amores por ele) é em Língua Portuguesa, mas não a que vocês estão pensando.

Deolindamundopequenino

Deolinda é uma banda de Lisboa. Mundo Pequenino é seu terceiro álbum, sucessor de outros dois super bem recebidos em Portugal. Vocal feminino de Ana Bacalhau. É música pop com fundo de música tradicional portuguesa. Mas não, não é estilo “word music”. No ano passado eu me dividi entre um disco brasileiro e um mexicano. Este ano é de Portugal, absoluto!

escute a playlist aqui: http://grooveshark.com/#!/playlist/ML+2014/102471970

Setlist:

Billboards-Picture

Anúncios