Eu tenho a tendência a projetar a realidade dos livros na minha própria. É um tal de ver a assassina da Agatha Christie entrar no meu escritório (e eu quase pular pela janela), ver o Dartagnan na propaganda de cueca no ponto de ônibus… Assim é fácil para o autor. Ele nem precisa ser talentoso pra me deixar horrorizada lendo a cena da destruição da Prefeitura durante um ataque militar da cidade vizinha, enquanto eu leio e me descabelo no ônibus, a caminho do meu local de trabalho, por acaso a sede da Prefeitura :p

Anúncios

Um comentário sobre “

Os comentários estão desativados.