A história comovente de Natal

A história comovente de Natal

às vésperas de Natal, mamãe descobriu que sua coleção de fotografias fora atacada por cupins. Apavorada com a quantidade absurda de cupins, que deixaram os papéis úmidos, cobertos por uma espuma borbulhante, ela jogou álcool e tacou fogo. Desconfio que umas fitas cassetes minhas, com Star Treck e o GP de Donnington Park 199,1 foram queimados. No dia 24, mamãe me contou da sua tristeza. Ela me pediu para olhar a fogueira. Acontece que ela tinha retirado alguma coisa, os álbuns que estavam no alto da pilha e ainda não tinham sido consumidos. No dia 25, eu e meu marido chegamos com notebook e scanner. Do que se salvou da fogueira, metade foi limpa e retornou para mamãe. Da outra metade, com bicho, conseguimos capturar a imagem antes de jogar fora. A imagem da foto foi descartada por mamãe, mas eu quis guardar. Eu vejo perfeitamente, com os olhos do coração, a mim e a minha prima. O Natal de mamãe foi salvo. Não recuperamos muito, mas pra ela, que achou que não tinha mais nada, foi suficiente 🙂

Anúncios

2 comentários sobre “A história comovente de Natal

Os comentários estão desativados.