Tem pena não :)

O cara esganou a galinha no palco O.O

E minha vó, que cortava a cabeça da galinha com um machado e depois colocava a bicha de cabeça pra baixo pro sangue cair numa panela! (molho pardo…)

Às vezes, o corpo sem cabeça andava sozinho. Uma vez, correu atrás do meu irmão.

Minha vó não gostava que eu assistisse. Era MUITO sangue. Ela dizia “se tiver gente olhando com dó da galinha, ela demora mais pra morrer”. E eu, que amava e ainda amo care de galinha, “eu não tô com pena não, vó!” Eu nunca tive vontade de usar o machado, pra mim era só um espetáculo interessante. A parte de limpar a galinha me parecia muito mais complicado, eu nem tinha paciência para acompanhar. 

Minha vó criava galinhas e eu tinha era uma grande implicância com as bichas. É que elas não me obedeciam. Eu nunca consegui tocá-las pra dentro da casinha. Eu avançava e elas me davam a volta, ou passavam por baixo das minhas pernas. Peraí, eu tinha controle sobre os cães ferozes, mas nenhum sobre as galinhas? Orgulho ferido, eu as chamava de burras. Nem os pintinhos me emocionavam.

Tem pena não. Sou carnívora. Mas não me vejo num auditório gritando pelo esganamento da bicha no palco. A gente matava pra comer, não pra matar.

Anúncios