Dia de cão

Estou em casa e sem internet para fazer meus pagamentos. Amanhã vou pastar na fila do caixa.

Estou em casa para levar Filhote ao dentista. Há um mês, o cidadão que nos atendeu me deixou uma impressão horrivel, de pouco caso e insegurança. O plano negou tratamento. Eu entrei em contato com o plano, que me informou que era o profissional que tinha que recorrer, com a justificativa.
Hoje eu fui a outro consultório, já com essa informação. (Parêntesis estupefato: a minha filha é a primeira paciente com esse problema que eles receberam em toda a vida? Ela herdou a maldição da família, de desventuras no dentista, só pode.)
E quem estava no novo consultório? Ele. Não nos atendeu, mas quis discutir o caso comigo e com a dentista. “O problema não era com a clínica, era com o plano”. E eu: “Eu mudei de profissional”.
CLIMÃO MANERO
O consultório era um ovo, estávamos lá eu, Filhote, ele, a dentista, outra dentista e a recepcionista. Um olhou pro teto, outro pra parede, outro pro cadarço do tênis, e só se ouvia o silêncio.
A dentista deu início aos procedimentos de liberação na hora e se informou (e me informou) de como será feito o recurso.

Agora um flashback pra piorar a história.
O que nos fez parar de ignorar a necessidade de visitar o dentista foi uma crise de dor do Marido. Na clinica 1, onde A Coisa nos atendeu, eles não fazem atendimento de emergência. Marido foi à clínica 2 e saiu apavorado e querendo matar o dentista. Adivinha quem era?
Trazendo a narrativa de novo para o dia de hoje. Na parte da manhã, Marido foi dar sequência ao tratamento na clínica 3. Adivinha quem ele encontrou?

O climão maneiro foi hoje à tarde, na clínica 3. Liguei para Marido e conformei minha suspeita: era ele nas 3 clínicas, atendendo mal a pai, mãe e filha!

Eu tenho horror a dentista, confesso. É problema da minha cabeça. Tudo o que eu não preciso é de um encosto desses na minha vida odontológica!

Talvez seja a cura pro meu medo irracional. A partir de agora, todo dentista, não sendo ele, já começa bem.

Ps — se o plano negar o tratamento novamente, terei que pagar. Eu tinha dito isso na primeira vez, na clínica 1. Será que ele não acreditou que eu possa ou queira pagar?

Anúncios

Um comentário sobre “Dia de cão

  1. Pingback: Mondo de Aline

Os comentários estão desativados.