Pequenas implicâncias cotidianas

Pequenas implicâncias cotidianas

Comentário sobre o post da Caminhante: certa vez, no ônibus, eu fiquei absorta nos gestos que uma duplinha de surdos fazia no ônibus. Mesmo sem entender, fiquei concentrada, admirada mesmo com aquela conversa com as mãos e as expressões faciais.

Até que se deu o milagre da comunicação e eu entendi que, em algum momento, eu passei a ser o assunto da conversa, e eles pareciam estar se divertindo muito com a minha cara ¬¬

Surdinhos cachorros :-/

 

Anúncios