Orgulho e Preconceito – Resenha

O tema do Desafio Literário 2013 Maio é “livros citados em filmes”. O blog do Desafio forneceu uma lista de sugestões e eu mesma fiz pesquisas. Ocorreu que nada me agradava. Resignada, examinei novamente as sugestões e pincei um título, não por ter visto o filme relacionado, mas por lembrar de amiga querida – blogueira favorita, que já declarou várias vezes seu amor pelo livro. Nada melhor do que fã para recomendar seu objeto de afeição.

Captura de tela inteira 15052013 135043.bmp

 

E fez frio mesmo!

Enredo: Lizzie Bennet é a segunda de cinco irmãs, pertencente a uma família simples na Inglaterra do final do século XVIII. O romance cobre as transformações em suas vidas causadas pela chegada de novos vizinhos, liderados por um rapaz rico e gente boa e seu amigo muito rico e antipático. Um casamento vantajoso era vital para a família, visto que nenhuma mulher poderia ser herdeira. Os arranjos e desarranjos são acompanhados na maior parte sob o ponto de vista de Lizzie. Como se e a situação social e financeira da família já não fosse ruim, o desastre completo se anuncia com a fuga de uma (ex) donzela.

Rol de Personagens (a protagonista e alguns dos principais, com omissões propositais)

Elisabeth Bennet – segunda de 5 irmãs, cerca de 20 anos, inteligente, bem humorada, resiliente e um pouco precipitada em suas conclusões. Sente um misto de amor incondicional e vergonha alheia por sua família.
Mr. Darcy – O cara podre de rico e (aos olhos de Lizzie) muito orgulhoso e antipático.
Mr. Bingley – O cara moderadamente rico e supersimpático que se apaixona por Jane Bennet.
Jane Bennet – Pollyannna muito da chatinha. Explico: é que ela é um anjo de candura. Lá pro fim do livro eu quis dar na cara dela. A mais velha das irmãs.
Mr. Collins – primo de Mr. Bennet e herdeiro único de suas propriedades.
Mrs. Bennet – A terrivelmente tapada mãe das meninas.
Mr. Bennet – Era pra eu me apaixonar por Mr. Darcy? Pai das meninas, avesso a encontros sociais, apesar de bem educado. Senso de humor hilariante.

Escrito em 1797, quando Jane Austen tinha apenas 20 anos, esse romance atravessa os anos sem perder popularidade entre os leitores. Jane escreve para todo tipo de leitor: linguagem rebuscada e primorosa, enredo bem amarrado, personagens vivas e autênticas. Alguns costumes caíram em desuso, mas muitas das inquietações daquela sociedade são atemporais. Eu achava muito graça no hábito de se mostrar os móveis e informar o preço. Pode não ser mostrando a etiqueta, mas a ostentação permanece muito viva em nossos tempos. Depois que comecei a ler, passei a reconhecer Jane Austen em tudo quanto é conversa, da reunião em família às meninas do banco de trás do ônibus. No fundo, é tudo igual. Talvez apenas a linguagem do livro possa ser um entrave a um leitor menos acostumado. Para mim, ter lido com facilidade foi uma surpresa muito agradável. Por fim, o que me afastava desse livro era a suspeita de que se tratasse de uma história muito mulherzinha*. É, também. Mas também é crítica social ácida e com momentos de ironia fina e do bom e velho humor britânico.

Sua, etc… Aline.
*Por isso, caras organizadoras do Desafio Literário, eu quase me esqueço de mencionar o filme Mensagem para Você. Se eu não leio livros mulherzinha, vocês acham que eu vejo filmes do gênero? Raramente, e depois nem lembro. E Bridget Jones? Nem amarrada! O.o

Anúncios

10 comentários sobre “Orgulho e Preconceito – Resenha

  1. Eu sou apaixonada por Austen, adorei sua analise dos personagens, mas sabe o que é incrível, com o passar dos anos e das leituras a gente acaba desenvolvendo o mesmo amor incondicional misturado a vergonha alheia para família de Elizabeth!!! Ah, também amei a analise da sua amiga, perfeito! Depois passa o link do blog dela para eu conhece- se é que não conheço e não estou apenas ligando o nome a pessoa.

    1. Orgulho e preconceito meus em resistir a ler os livros dela 🙂

      Eu chorei de rir com Mr. Bennet “Se aparecer homem aí atrás das suas irmãs, manda vir conversar comigo, que eu não estou fazendo nada!”

      Mas o negócio é sério, eu me peguei ontem fazendo janta e pensando em como o casal de protagonistas vai manter uma relação civilizada com a cunhada 🙂

      O blog da Luane (e das irmãs Coimbra) é sobre Fórmula 1! http://www.octetort.com/

  2. Não há como não se apaixonar pelo Mr. Darcy e pela Lizzie. Quando ela confronta a Lady Catherine de Bourgh eu li dando soquinhos no ar e torcendo “isso! Isso, Lizzie! Toma!”. rsrsrs
    Gurias, depois de ler vcs tem que assistir tanto o filme quanto a mini série produzida pela BBC. Essa mini série é mais antiguinha e traz o Colin Firth como Mr. Darcy (sim, ele tb é Mr Darcy na Bridget Jones. Nasceu para Mr. Darcy rsrsrs) e é muito linda. Tem para baixar nos torrents da vida. 🙂
    Da Austen tb amo Razão e Sensibilidade e Persuasão. Estou lendo Emma 🙂 Mas lendo no meu ritmo meio esquizofrênica que lê 4 livros ao mesmo tempo… Por isso gosto de comprar livros. Tem uns que levos anos lendo, outros semanas. Livro tem época da vida para ler. Se não está rolando hoje, um dia desenrola a leitura. Cem anos de solidão eu tenho há 10 anos e não passei da 30ª página. Ainda não estou pronta para ele. rsrsrs
    Aline, fiquei feliz que tu gostou 🙂 Mto feliz!
    Bjs, Lu

  3. Tenho um certo preconceito com a Jane Austen, acho que os livros dela são mulherzinha demais para o meu gosto (já li Persuasão e não gostei muito), mas sua resenha me deu muita vontade de ler Orgulho e Preconceito.

    1. Gente, como diz minha filha, nós temos problema 🙂 É coisa de mulherzinha, a genet torce o nariz 🙂 Sou assim também :-/

      Obrigada pela visita! Já dei um pulinho no seu blog também 🙂

  4. Aline, no podcast do qual participo esse mês falei sobre Orgulho e Preconceito, ou melhor sobre Elizabeth Benet, ai o que aconteceu, citei essa sacada sua de perceber que a Elizabeth sente um misto de amor incondicional e vergonha alheia da família… só que na hora da gravação não consegui mesmo lembrar do teu nome e do blog… mas to avisando, não me processe por plagio e vou linkar lá no blog a resenha tá?!?! Cheros!!!

Os comentários estão desativados.