Resenha do livro Comédias para se ler na Escola, de Luís Fernando veríssimo

Aí, sim! Eu e Carol lemos juntas, debatemos e escrevemos a resenha juntas! Como assim? depois da conversa sobre o livro, eu peguei o papel e ela foi me dando os tópicos a serem analisados. Eu desenvolvi os parágrafos. Sim, ela tem que desenvolver os parágrafos, ao menos no dia da prova do ENEM, eu acho, mas sabendo que 11 em cada 10 estudantes não têm nem a mais remota idéia do que raios seja progressão tópica (pergunta se eu aprendi isso na escola? pergunta se eu domino esse treco?), acho que por agora esse método é ótimo! Eu evitei dar sugestões de troca de palavras por outras mais formais e o próprio termo “crônica” só foi escrito porque ela sentiu necessidade de esclarecer a diferença entre texto e história e daquele tipo de história para a de outros livros. Noções de tipos e gêneros textuais! aeeew \o/

Aviso à organização do Desafio Literário: eu e Carol somos co-autoras dessa resenha. O texto que está nesse pdf é o mesmo que aparece no  Skoob dela.  Desculpem-me por não ter perguntado antes si se puede (nós queríamos surpreender, essa é a verdade). Se não for permitido, é só mostrar a bandeira preta 😦  Já estamos lendo o segundo livro do mês e faremos resenhas em separado.

Anúncios

3 comentários sobre “Resenha do livro Comédias para se ler na Escola, de Luís Fernando veríssimo

  1. Ay, Dios, o doc embeddado do Em Chamas ficou tão grande e legível, esse ficou tão pequenininho…

    Cliquem na janelinha de full screen, depois peçam mais uns 200% de zoom que dá pra ler :-/

  2. Meus filhos receberam este livro há dois anos, eu como fã do trabalho do LFV adorei. Aproveitei e apresentei à molecada os outros dele “Analista de Bagé”, “Ed Mort”, “Crônicas da vida privada e pública” e um dos meus prediletos: ” A velhinha de Taubaté”.
    Os meninos adoraram.

Os comentários estão desativados.