Digital ou papel? Quero os dois

Digital ou papel? Quero os dois!

Tá vendo, eu não quero acabar com o papel, os cadernos, a caligrafia! Minha letra até que é bunitinha… E esse resumo foi feito “de prima”, à caneta e sem rascunho. Anos de prática em desenvolver o raciocínio escrevendo à mão. Não gosto de desenvolver certos textos batucando o teclado.

Hoje pela manhã, na fila do ônibus, vi um senhor fazendo anotações em um caderninho tipo brochura. O caderno era novo, ele estava de pé e apoiava o caderno com a palma da mão, apesar de estar ao lado de um quiosque com uma mesinha de ferro. E ele escrevia devagar, com pausas para apreciar o trabalho. A escrita à mão será assim: pra quem quer, sabe e gosta.

Não duvido que as novas gerações consigm desenvolver raciocínios, articular discurso, sem pegar na caneta. Tá bom, duvido sim, mas não por causa da caneta ou do teclado… Os digitadores poderão escrever bem. Admiro muito aqueles que fazem os infográficos, acho o máximo. Os que escrevem à mão serão um tipo de artesão.

Agora voltando ao digital: me gusta mucho poder digitalizar meus manuscritos e guardá-los em Scribd, Drive ou Evernote, etiquetá-los, preservá-los e imprimi-los sempre e somente quando seja necessário!

Anúncios