Google Plus, cidade fantasma?

Talvez o G+ dê a impressão de ser cidade fantasma porque os usuários estejam realmente aplicando as restrições de publicação. Eu tenho meus grupos de estudo, dentro desses grupos há posts para alguns usuários. Agora mesmo, ao mandar um boleto para Marido, mandei pelo G+ ao invés de mandar por email. Publico alguns links e algus +1, mas tenho uma respeitável coleção de bookmarks hospedada no Diigo. Documentos e textos ficam no Scribd; Vídeos, Youtube…

Se o G+ não for veículo de vida-espetáculo, periga não pegar mesmo. Mas não vejo como uma rede social, é mais como um ponto de articulação de nossas atividades web afora. É mais ou menos o que eu achava que devia ser o Wave, se eu conseguisse entender aquilo.

Vou colocar um post público, pra variar. Eu pensei em deixar o boleto público… Alguém quer me pagar uma Gramática?

Anúncios