Altas emoções

Acabo de contar no Blog do Octeto sobre o estado de pânico em que me encontro desde que o kubica caiu. Ele foi passear no gelo, eu tive que passear no chão de azulejo molhado de água com sabão.

Botei roupa “pra bater na máquina”, a máquina despeja a água no tanque, fui tomar banho, veio uma ventania e jogou um pedaço de perflex dentro do tanque, o ralo ficou obstruído e quando saí do banho e fui estender a toalha no varal encontrei a água no meio do escritório. E a lavagem continuava. Não teve jeito, eu tinha que entrar na área pra tirar o paninho do tanque. E eu só pensava que se fosse o kubica, era dali direto pro hospital. O.o

#######

Se eu tiver que processar a Prefeitura vou alegar danos materiais pelos gastos, incluindo a substituição dos meus calçados por novos (e caros) da Usaflex. E danos morais pelo sofrimento de me convencer que os Usaflex não são horrorosos.

Mas são tão confortáveis! Enfiei o pé dentro de um boot pavoroso e me senti subindo ao céu, tãaaaaao gostoso! 😀

#######

Acabo de lembrar do meu sonho bizarro de hoje: Eu deixei minha bolsa e o imobilizador de pé num banco da praça. Voltei e um senhorzinho me entregou o imobilizador. A bolsa tinha sumido. Em casa, no laptop, vi que quem encontrou minha bolsa estava usando meu celular, usando as apps instaladas no meu login. Lendo as mensagens, descobri quem era: Galvão Bueno. Ele iria sair em viagem num cruzeiro. Marido conseguiu falar com um dos filhos dele, que era um mafioso e não era nenhum dos garotos que nos enchem a paciência pilotando e comentando. O cara falou um monte de besteira mas no fim devolveu o celular.

O pior não é sonhar essas coisas, é acordar e lembrar. Puuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuutaquepariu O.o

Enviado poremail

Anúncios