O que é pensar?

A00f3cc5f2100edf9d072eb21c955e

 

Um convite à Filosofia – Marilena Chauí

 

Hoje eu reagi a um julgamento injusto das pessoas na fila do ônibus sobre uma mulher, bastante confusa, que não acreditou na informação de um homem (ou não entendeu) e pediu a mesma informação ao motorista do ônibus. As pessoas na fila se ofenderam e disseram ao motorista que ele devia ter dado a informação errada como forma de castigo. Eu tive que dizer que ela não tinha feito nenhum mal a ninguém para merecer aquela reação, que o motorista não poderia saber o que tinha acontecido antes, que se ele tivesse dado a informação errada seria ruim para todos nós, mesmo para os que defendiam a maldade, pois afinal ele estaria fazendo a maldade contra qualquer um sem precisar de um motivo, e que a mulher estava com uma criança no colo e por mais que ela tivesse ofendido a alguém (e não ofendeu), não poderíamos colocá-la numa situação que prejudicaria a ela e à criança.

 

Claro que eu não convenci ninguém, ouvi um “tem gente que merecer pastar pra aprender”.

 

Só me falta entender o que traz a disposição de agir com maldade ao coração dos homens. Só falta isso, coisa simples, deve ter uns cinco mil anos que a gente se pergunta “por que isso, porra?”
P.S – acho que faltou dizer que quando entrei no ônibus e peguei o livro, li exatamente esse trecho O.O

Enviado poremail

Anúncios