ai, meu dedo!

Da série “só quem passa na pele sabe”: Estou usando o corrimão com indicações em braile de início e fim da escada em frente à Prefeitura. É, a espetaculosa passarela nova do Metrô. Meu problema é descer as escadas, é meio difícil com a cabeça imobilizada, olhando para cima. Pois bem, depois de uma semana, a velocidade de descida aumentou, eu segurei o corrimão e fui com tuddo… Até descobrir que o apoio da barra está bem na altura dos dedos. Quem usar como manda o nome, “correr a mão” pela barra, vai tomar uma porrada bonita nos dedos. 

Imagino que quem é projetisrta especializado em acessibilidade deve ter algum tipo de controle, do tipo amarrar a cabeça pra cima ou vendar os olhos para testar se o corrimão está bem instalado. Será que tem?

P.S. – Pô, mandar um cego com décadas de experiência nas ruas detonadas do Rio não vale, ele já estaria acostumado a tirar os dedos da reta de possíveis obstáculos e, na comparação com a passarela de filme de terror que havia antes, ele iria dizer que a nova é espetaculosa…

Enviado poremail

Anúncios