inclusão digital, estamos fazendo isso errado

Não adianta nada o serviço público colocar formulários de cadastro ou informações na web se o usuário não consegue encontrar. Não consegue. Eu tentei ajudar reduzinho uma url gigantesca para bit.ly/ nome do formulário. Piorou. Ao ver o bit.ly a pessoa surtou. Ela teve que começar pelo google, pesquisar a página do instituto, procurar o link do serviço desejado, e eu ao telefone dizendo onde ela tinha que clicar.

Os formulários na net são um adianto para o cidadão. E o cidadão que fala comigo fala sentadinho diante de seu pc ou notebook. Às vezes é uma mãe pedindo instruções porque a filha não conseguiu acessar a informação e se cansou. Nós devíamos fazer um site de entrada, com os atalhos, cartilhas, explicações. 

Essas pessoas não são limitadas. Elas não estão é familiarizadas com a tecnologia da informação. Elas estão acostumadas com um tempo em que informação era sonegada, conseguida apenas na base do conhecimento. Isso quando não descobria que não havia informação porque a própria administração não tinha um fluxo de procedimentos definidos. Muita gente consegue se adaptar rápido, mas nós, como recebemos diariamente essas dúvidas, temos condições de montar um manualzinho.

Tá vendo só, foi bom tomar muita porrada dos funcionários da ONG, já voltei ao trabalho pensando em como NÃO fazer com os contribuintes.

P.S – consegui marcar todos os exames na ONG. \o/\o/\o/

P.S.2 – o pessoal que fala maldita inclusão social é uma… uma… uma turba vil e abjeta!

Enviado poremail

Anúncios