Untitled

Tô chegando da fila dos desesperados. Tentando marcar exámes baratinhos numa ong. Eles cobram 80% abaixo do preço que a clínica me cobrou (e cobrou já com desconto). Liguei, conversei com a atendente, anotei a lista de documentos, entrei no site, conferi a lista de documentos e… surpresa: hoje a assistente social me disse que a documentação estava errada e me dispensou.

Saí de Realengo às seis e meia, deixei minha filha na escola, fiz almoço, peguei ônibus e metrô, me perdi nas ruas de Botafogo, a assistente social nem olhou na minha cara e a única ajuda que me ofereceram foi a do motorista da kombi que parou ao meu lado: “Vai pra Rocinha, moça?” Olha, moço, é uma idéa a se considerar.

De pé e em pé das seis e meia às onze da manhã, e agora estou rosnando pros colegas de trabalho, pobrecitos.

Amanhã vamos para o round 2 da humilhação. Se não der certo, O round 3 não será na porta do hospital público, e sim no escritório da gerente do Santander. Superendividamento, aqui me tens de regresso.

Enviado poremail

Anúncios