É hora de duelar por escrito

Que bom que voltei a escrever, foi na hora certa.

De volta ao trabalho depois do feriadão, vou até a gerente e exponho a minha vontade de não trabalhar mais em dois setores. Quero ficar no meu escritório de origem. Prometi que vou mudar de faixa, passar de fase, subir de nível, ou seja, disse que não sou mais uma secretária rebelde. Se eu vou cumprir, honestamente, não sei, mas estou firmemente disposta e entusiasmada. Com direito a GTD e tudo! GTD no escritório, na mochila, no ônibus, na cozinha…

Ela não ficou feliz, porque há falta de funcionários. Mas eu tinha que contar pra ela que eu não sou duas.

Depois dessa ousadia, corri para meu escritório de origem, feliz e salitante… não, nem tanto. Ontem eu tive um pesadelo (de novo…) com o bendito programa de financiamento imobiliário. Pois bem, encontrei sobre minha mesa um processinho. A Auditoria quer me ouvir. Quer que eu me explique.

Sim, confesso que cometi erros, mas se eles querem saber o motivo, que estejam preparados para o show de horrores. Eu estou doida pra escrever. Não sei se eles são multimídia e aceitam argumentos em áudio e foto, se não aceitarem, no problems, eu escrevo tudo.

Carregando no braço 120 processos por dia. Deu nisso...
Entre Março e outubro essa pilha aumentou 25 vezes

E não, naquela época ninguém se dividiu entre dois escritórios para me ajudar.

Anúncios

Um comentário sobre “É hora de duelar por escrito

Os comentários estão desativados.