Ei, Ministério Público, faltou o 397!

Hoje de manhã vi na Globo que a Justiça determinou um prazo de 15 dias para que a Viação Ocidental tome jeito, e em caso de descumprimento a empresa paga multa de dez mil reais, não foi divulgado se diária ou cota única. Bem, 15 dias é pouco, dez mil reais também, e tá faltando linha nessa ação judicial:

O Promotor de Justiça Carlos Andresano Moreira, Titular da Tutela Coletiva do Consumidor e do Contribuinte da Capital, obteve decisão liminar favorável na 7ª Vara Empresarial da Capital em uma ação civil pública que cobrava da empresa de transporte coletivo Oeste Ocidental a melhoria do serviço nas linhas de ônibus 340, 345, 346 e 689, que ligam a Zona Norte e a Zona Oeste ao Centro do Rio de Janeiro.

Na ação, o MP solicita ainda que a empresa corrija as irregularidades existentes na frota. Segundo o Promotor, os ônibus encontram-se em péssimo estado de conservação, o que põe em risco a vida da população. A Justiça estabeleceu um prazo de 15 dias para que sejam feitas as modificações. Caso a determinação não seja cumprida, a Oeste Ocidental poderá ser multada em R$ 10 mil.

O Ministério Público também requereu que a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) seja intimada para que fiscalize o cumprimento da decisão, o que também foi acatado pela Justiça.

O 689 é um horror mesmo, as outras não conheço, mas nenhuma delas anda a quase cem por hora na pista seletiva da Avenida Brasil com pneu careca e carro sem freio. Não acho que numa ação contra uma empresa que põe em risco a segurança dos passageiros possa ter ficado de fora a 397:

quebrado

 Essa veio da equipe de reportagem do jornal O Globo. Eu tenho minha coleção particular, feita da janela de casa. Todo dia acordo, sento na cama, me espreguiço, levanto, dou dois passos em direção à janela e vejo um desses enguiçado na minha porta:

Inveja da Feital 2 – Uma nova Pretendente
 

 

 

 

 Inveja da Feital 2 – Uma nova Pretendente

Feital, pra quem não conhece, é um lixo. Mas a Ocidental está brigando pra tomar o lugar da Feital.

Na reportagem do Globo esse foi o único ônibus fotografado. Eu sei o porquê. O repórter embarcou na Central do Brasil e foi até Campo Grande no ônibus expresso. Quando não quebra, o 397 é muito rápido, e o expresso cruza a cidade numa pista exclusiva, sem paradas. É rápido demais, nós passamos por uns 10 ônibus quebrados nas pistas comuns mas não há como fotografá-los. Eu não consigo, O Globo também não conseguiu.

Outro dia eles fizeram greve. O pagamento foi depositado no mesmo dia, no dia seguinte lá estava eu “enguiçada” na Avenida Brasil.

O 397 é muito rápido quando não quebra, e quanto mais rápido ele vai, mas medo a gente sente. Parece que estamos participando de uma roleta-russa. Veja o que houve em 11 de Abril:

 

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
 
 

 

 Certa vez um rapaz que estava a meu lado na briga com a Bangu me disse que não dava seu nome por medo e se expor, medo dos empresários. Acho que quem anda de 397 não precisa ter medo de mais nada. Cansei de reclamar com a Secretaria Municipal de Transportes, já mandei essas fotinhas pra eles, mas pra bater no Ministério Públlico e reclamar que nós também somos filhos de Deus tinha que ser uma galera. Gente é o que não falta naquela lata de sardinha superlotada, mas agora há pouco fui dar um rolé no Orkut e a maior comunidade sobre o assunto encontrada foi a “Eu ando de 397 e gosto”. Tudo bem. Agora eu tenho que encontrar o email do seu Carlos Andresando, deixa eu ir que esse post deu um trabalhão, apanhei do videozinho e ainda tenho que pegar 2 ônibus (Bangu e Andorinha) pra chegar em casa.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Ei, Ministério Público, faltou o 397!

  1. update de 18/09 – o ministério público conseguiu uma liminar proibindo os ônibus 397 de ircularem e exigindo que a Prefeitura cubra com outras empresas o itiner´rio. Agora, por favor, amigo passageiro, BOICOTE os 397 que estão na rua desrespeitando a Justiça, caso contrário você tmbém é conivente com a empresa e promove o descrédito na Justiça que tanto criticamos.

Os comentários estão desativados.