Caos!

E nem choveu tanto assim. A Tijuca encheu, a Praça da Bandeira (Oh!) alagou, o Rio Maracanã transbordou, a Avenida Brasil foi interditada na altura do Caju, para a alegria dos assaltantes. Às 5h da tarde o trânsio estava livre na Presidente Vargas rumo ao Centro. Peguei o Campo Grande rumo à Carioca. Já que era pra mofar, tinha que mofar sentada. E mofei mesmo, estava ensopada… Em menos de uma hora cheguei ao ponto final, no Largo da Carioca. Ele fez a volta e levou “apenas” 3 horas para passar de novo em frente à Prefeitura. Nesse tempo a água baixou, a Brasil estava livre (só no sentido Zona Oeste). Cheguei em casa às 22:40h.

A Prefeitura disse que os bueiros estão imundos e entupidos porque a administração anterior não fez a manutenção. É apenas meia verdade e é um insulto aos garis que trabalham duro varrendo a imundície da população, isso quando não são impedidos. A Comlurb já alertou a população de que na Praça da Bandeira e na Av. Brasil, próximo aos “complexos”, a bandidagem impede a limpeza dos bueiros. Assim eles fazem a festa em dias como o de ontem. A população colabora duas vezes: ao jogar lixo na rua e ao passar no local no dia de enchente, deixando pra galera seus carros, relógios, telefones, carteiras e se duvidar até as calças e os sapatos.

Resumo do post. É pra xingar o prefeito? Sim, é pra xingar o prefeito. Há 21 dias no cargo nem tinha passado pela cabeça do indivíduo que no verão chove e que o Rio Maracanã transborda. Mas é pra xingar também a cambada de porco que joga sacos plásticos, garrafas pet e latinhas pela janela do ônibus. E eu só estou falando dos porcos de ônibus, que são os que eu vejo todo santo dia.

Os garis trabalham antes do caos. Durante o caos a BandNews FM fez um desafio aos ouvintes: quem encontrasse um guarda municial trabalhando ganhava um prêmio. Alguns ouvintes viram guardas, mas lanchando no Rico Lanches não é trabalho…

Anúncios