Telefone Ixperto

Estas são as primeiras impressões sobre meu brinquedo novo. Sou a feliz proprietária de um Smartphone!

Eu vi a oferta no saldão de bota fora de produtos ultrapassados no Submarino. Fui pesquisar preços e funcionalidades. Abri mão de conexão wi-fi e da câmera. O wi-fi é uma maravilha, mas eu não tenho como usá-lo. A câmera é uma comodidade que aumenta bastante o preço do aparelho e eu já tenho 2, a Cybershot e a quebra-galho do meu celularzinho (um dummyphone Sony Ericsson). O que me interessa mesmo são as funções de organizador pessoal, escritório, a telona de cinema e o tecladão qwerty.

Mesmo assim quase me bateram quando eu disse que ia comprar um celular sem câmera.

O bichinho chegou na sexta feira à tarde na casa de mamãe. No sábado ela foi à festa no meu prédio e me entregou. Não desgrudei dele. O bichinho faz juz ao nome de smartphone. Fez tudo o que eu não tinha conseguido no dummyphone. Configurou a rede da operadora e o acesso ao email do yahoo sozinho. O smart é educado: “a senhora gostaria de configurar o email? Qual é seu servidor? Nome e senha? Quer ler sua caixa de spam agora?” A Oi me dá calafrios, eu já me imaginava batendo boca com a secretária virtual (“eu quero plano de dados!” “ah, entendi. Segunda via de conta.”) , mas o smart não permitiu. “a senhora gostaria de configurar a rede da operadora? Oi? Tem certeza? Não tem nenhum chip menos ruinzinho na bolsa, não? Tá bom. Peraí que a Oi demora, me dá dois segun… Pronto, senhora.”

Eu disse: uau. Era só o começo.

O aparelho foi lançado para uso corporativo, mas o sistema é flexível e pode-se fazer dowloads dos mais variados aplicativos. Com o Arraiá 2008 eu montei uma playlist pra tocar na festa do prédio, abaixei a temperatura ambiente em 10 graus e fiz batata-doce na fogueira. Uau.

Ainda estou aprendendo a usar o aplicativo F12008. Selecionei o modo de visualização “what you see is what you want to see” e a tv imediatamente mostrou Kazuki Nakajima. Depois cortou para os boxes, com direito a careta de Patrick Head. Eu tomei um baita susto, eles não estavam fazendo nada digno de atenção, ao contrário… Acionei o filtro “Não mostre em caso de vexame” e Kazu e Nico só voltaram a aparecer quando atrapalharam Massa e Hamilton. Numa operação que cruzou dados do Arraiá 2008 e o F1 2008, o smart providenciou para que minha filha fizesse uma nova amiga no prédio e elas marcaram para brincar na casa da coleguinha na hora da corrida. Uau.

Na “agendinha” eu posso armazenar até o manequim e o tamanho do pé dos meus contatos, agrupá-los, colocar fotinha, um ringtone pra cada um, e se eu quiser o smart literalmente canta o nome de quem está ligando. Posso sincronizar com o agendão do outlook no supercomputer. O smart também serve como modem mas isso eu ainda não testei. Há uma dificuldade chamada conta que me impede. Esse texto foi escrito durante a corrida (ó como eu tô emocionada com Felipríncipe) e guardado para posterior publicação na banda larga do meu irmão. Enquanto isso, o smart avisa “tempo estimado para o almoço: 2 horas, isso se a senhora levantar após a bandeirada, me soltar e for para a cozinha imediatamente.” Duas horas???? “Bem, sobrou sopa de ervilha no Arraiá 2008…” Uau.

Tenho medo de trocar meu marido e meu time por esse bichinho, ele é muito esperto.

P.S – O bichinho existe mesmo, é só um Nokia E62. imagine se fosse o 95, eu tava sem marido a uma hora dessas.

P.S 2 – O mp3player não desbancou meu radinho. Ao invés de esvaziar a bolsa, superlotou: um mp4, um dummyphone (a câmera…) e um smartphone que não prima por suas medidas reduzidas… Bolsa nada, vou comprar um cinturão de cangaceiro pra carregar essa tralha toda presa ao corpo, por baixo da roupa :medo:

Anúncios

2 comentários sobre “Telefone Ixperto

Os comentários estão desativados.