Deixando barato

“Eles fazem o que querem por isso, porque as pessoas acham que não vale a pena correr atrás, perder tempo com coisas pequenas”.

Foi o que ouvi do colega advogado que entrou na justiça para conseguir a vaga da neta na Colônia de Férias. Não acho que é coisa pequena. Mexeu comigo e com minha filha, doeu-me muito. Curiosamente, o colega manifestou um certo receio, talvez tentando amenizar o que havia me dito, afinal, o mandato de segurança é contra o Secretário Municipal de Administração. Aí eu ri. O valor da ação é de cem reais, eu já disse que não tenho condições de comprar essa briga, perder tempo, sofrer desgaste, stress total, e no final ter que pagar cem reais pela derrota. O que ele chama de coisa pouca pra mim é muito. O que ele chama de mexer com gente grande, aí já não é complicado, eu não teria problema algum em processar o Secretário de Administração. Eu já estou na rabeira da cadeia alimentar, ele não tem como me rebaixar!

A Prefeitura também distribuiu ingressos para a Roda Gigante da Skol, dessa vez eles estabeleceram horário para o início das inscrições. Dessa vez não emitiram números falsos invalidos… Dessa vez o site ficou indisponível por horas e quando retornou, oh, os ingressos estavam esgotados. Eu não sei que palhaçada é essa, os ingressos do Pan e do Roberto Carlos foram sorteados. Pelo menos assim não se cria mal-estar.

P.S – Eu teria um mal-estar se ganhasse ingresso para o Roberto Carlos.

Anúncios

Um comentário sobre “Deixando barato

Os comentários estão desativados.